Yoga Madeira

19.6.18



PT
Já me tinham avisado. 
Primeiro, que me ia apaixonar pela Madeira. É certo. Percebi quando senti aquele mar na minha pele. 
Segundo, que as pessoas são especiais. Sem dúvida, que carinho, que hospitalidade. Que voz doce e que sotaque têm os madeirenses. 
Terceiro, que a aterragem ia ser uma aventura que não ia esquecer. Meu Deus. Achei que o meu coração ia sair pela peito e tive uns 40 segundos (segundo outro passageiro…) que não vou esquecer. 

Vou começar pelo fim. Que foi como comecei… a aterrar na ilha maravilhosa. Se és português já ouviste falar das aterragens na Madeira. São famosas. O comandante tinha dito que estava vento na Madeira mas também tinha dito que era o normal. Pensei, ok, está tudo bem. Mas na realidade não estava assim tão bem. O vento era forte e as correntes contrárias são o problema. Deve ter vindo uma exatamente quando o avião ia a aterrar pois foi assustador. Eu já viajei muito e já tive várias situações de perigo mas esta vai com certeza ficar no topo da lista dos sustos! O avião entrou numa poça de ar e descaiu repentinamente a que se seguiu uma guinada para o lado… honestamente só pensei nas minhas filhas. E entreguei. É aqui que sentimos o que os yogis tanto falam dizendo que temos por garantido o mais falível que é o dia seguinte, sendo que só este momento é real. A vida é apenas o agora e só este momento é real. 

Baptizada à chegada, estava pronta para o que viesse. Tinha sido convidada pela Emilie, professora de yoga na Madeira. No primeiro encontro houve logo conexão. Ouvi as histórias das participantes, como o yoga tinha entrado na vida e as transformações a acontecer. Senti que seria um grupo maravilhoso, a Emilie super a organizar e a ter tudo, na sua forma doce, bem preparado. Ao fim de dois dias parecíamos família. E todas contribuíram para me apaixonar pela ilha maravilhosa e para um workshop de yoga fabuloso. 
O workshop de Ashtanga Yoga foi delicioso. As 8 participantes, praticantes de diversos estilos de yoga, e já tinham, algumas, experimentado ou não Ashtanga Yoga e queriam desfazer ideias e preconceitos que, por vezes, encontramos no Ashtanga. Fizemos uma prática de introdução aos Surya Namaskar que entenderam e vão passar a praticar daqui em diante. Percorremos as posturas fundamentais de forma detalhada e as primeiras da primeira série, algumas de forma modificada. Que energia se criou de grupo, de guerreiras. Esta prática tem o potencial de revigorar, de criar fogo interno, de limpar e tornar claro. Adoro ver aquela cor bliss depois da prática. Sei que casa uma à sua maneira vai aplicar o que aprendeu para no próximo workshop de yoga na Madeira (será em Novembro ainda deste ano) podermos continuar a aprofundar os conhecimentos do yoga. 
O programa de yoga para esse fim-de-semana será pensado por mim e Emilie asap. Mas prometemos muitas coisas boas para que este grupo e outros que se juntem possam profundar os conhecimentos. Sinto um enorme orgulho em poder passar ensinamentos que me foram transmitidos pelos fantásticos professores que tive, em Bali e na Índia, essencialmente. 

No fim do workshop pude usufruir um pouco da energia revigorante da ilha. Lembrei-me muito de Bali, a Madeira tem aquele sabor tropical. Adorei o sotaque dos madeirenses. Por vezes parecia que eram estrangeiros a falar português. Digo isto com muito carinho, adorei o som do madeirense. 
Dei o meu primeiro mergulho de mar e de novo batizada, desta vez no mar, limpei. A Luzia foi a minha guia ao mar. E à Emoli mais um agradecimento por me passeares pela ilha.. foste incansável, uma francesa/italiana que se apaixonou em todos os sentidos pela Madeira e que ali está, de coração.  Já estamos a pensar nos próximos! Vou voltar já no início do Novembro, com as datas a informar em breve. 

Um beijinho especial para a minha yogi mais pequenina, a Eva, que se portou tão bem durante todo o fim-de-semana. Eles são mesmo deuses como dizem os balineses... 

EN
I had been warned.
That I to fall in love with Madeira. I realised when I felt that sea on my skin.
That the people are very special. Very affectionate. What a sweet voice and what a special accent the people of Madeira have.
The landing was going to be an adventure I would not forget. My God. I thought my heart was going to come out of my chest - I had 40 seconds (according to another passenger ...) that I wont forget.

Landing in the wonderful island... If you are Portuguese or been reading about Portugal, you have heard about landings in Madeira. They are famous. The captain had said that there was wind in Madeira but he had also said that it was normal. I thought, I am lucky, it's fine. But it really was not. The wind was strong and the currents are the problem. I've traveled a lot and I had several situations of danger but this one will for sure stay  at the top of the scary list! I only thought of my daughters and in the fragility of life. I again felt what yogis keep saying: that nothing is to be taken for granted, only this moment is real. Only now is real.

I was invited by Emilie, a yoga teacher in Madeira. At the first sight there was a immediate sweet connection. I didn't know her and she didn't know me. But we truested, thats the yoga working in our lives. 
She took me to the beautiful Hotel Galo where the workshop was to happen and I met some participants. I listened to their stories, how yoga had come into their life and the transformations. I felt that it would be with a wonderful group. After two days we were family. And all contributed to falling in love with the wonderful island and for a fabulous yoga workshop.
The Ashtanga Yoga workshop was delicious. The 8 participants were practitioners of various styles of yoga and had, some experienced, or not, in the Ashtanga and wanted to know more about the method.
We did an introductory practice to the Surya Namaskar.
We went through the fundamental postures in detail, then some primary series postures. This practice has the potential to invigorate, to create internal fire, to cleanse and make clear. 
I love seeing that color bliss after practice. 
We are planning the next weekend yoga workshop in Madeira (it will be in November this year) so we can continue to deepen our knowledge of yoga. I am extremely proud to be able to pass on lessons taught me by the amazing teachers I had in Bali and India, essentially.

At the end of the workshop I was able to enjoy some of the island's invigorating energy. I thought of  Bali a lot, Madeira has that tropical taste.
A thank you to Emilie again and we are doing it again! November I will be back. 


















No comments:

Post a comment